22 de mai de 2011

Apresentação

- Começou sua carreira em televisão como repórter cinematográfico na rede SBT em Joinville/SC, após um ano no final de 1997 trabalhou na RBS TV (filiada da Rede Globo), também em Joinville/SC.          
- Em 1999 foi para Brasília onde trabalho na TV Brasília (Correio Brasiliense) e na TV Globo Brasilia e Glob News/DF.         
- No ano de 2002 foi para o Rio Grande do Sul a convite da Finish Produtora na cidade de Santa Maria para atuar como diretor de fotografia em filmes publicitários, além de projetos em documentários, video clipe e cinema (curtas-metragens).        
- Seu primeiro curta metragem como diretor de fotografia foi em 2002, o filme "Cinzas da História" premiado como melhor filme do Santa Maria Video e Cinema, com exibição na RBS TV e TV Cultura/RS.
- 2003 estudou fotografia para cinema, curso ministrado por Jorge Monclair na AIC/RJ (academia internacional de cinema do Rio de Janeiro).
2004 Ministrou oficina de Fotografia para cinema e video no 4 Santa Maria Video e Cinema.
- 2005 Ministrou Workshop de Fotografia na cidade de Santa Maria/RS.-2006 assinou direção de fotografia no Curta metragem "Vagas Lembranças da Hora de Minha Morte". -2007 assinou direção de fotografia no Curta metragem "A Farsa Seca" - Prêmios de: Melhor direção, melhor filme Juri Popular, Melhor Trilha sonora.
-2007 assinou direção de fotografia no mini metragem "Anônimos", filme selecionado para Festival "Short Non Stop - Canadá".
- 2008 Ministrou Oficina de Cinema Digital no Santa Maria Video e Cinema.
- 2008 assinou direção de fotografia no musical "DVD DAZARANHA", gravado no teatro do CIC em Florianópolis.
- 2008 Participou como Juri da mostra competitiva nacional no Santa Maria Video e Cinema.
- 2009 assinou direção de fotografia no documentário "Rocinha", documentário que faz parte do DVD Registro o Rappa. (Waner Music).
- 2009 Ministrou oficina de direção de fotografia para cinema no Santa Maria Video e cinema/RS, com produção de curta metragem.
- 2010 assinou direção de fotografia no projeto de documentário produzido pela massangana filmes de Recife (fundação Joaquim Nabuco), com título : "Conhecer para Preservar".
- 2011 assinou direção de fotografia na produção musical do DVD Osvaldir e Carlos Magrão em Bento Gonçalves/RS. Gravado no Teatro municipal da cidade, (lançamento Som Livre).
- 2012 e 2013 Participou  Rally da Safra como foto-documentarista e percorreu os estados de Goiás, Mato Grosso, Tocantins e Mato Grosso do Sul. (evento de Agronegócio do Brasil).
- 2014 Fez o documentário fotográfico do Rally da Pecuária, maior evento técnico privado do brasil, fotografou rebanhos e fazendas de gado nos estados de Tocantins, Mato Grosso, Pará e Rondônia.
- 2015 assinou direção de fotografia no curta-metragem Mata Estrela, filme selecionado para o festival Off Plus Camera - Cracóvia/Polônia.

15 de abr de 2011

Poética da Imagem


Para compreender uma produção fotográfica, bem como seus processos de criação e produção, temos que mergulhar no mundo das imagens, pois nada substitui a experiência de ver, por isso convém dar destaque ao olho, instrumento neutro, o encontro do cérebro com o mundo.
O olho nos induz uma definição habitual de espectador que é ver, comparar, elaborar conexões, estabelecer relações, criar expectativas, compreender, olhar para uma imagem e explorar suas potencialidades narrativas.
A imagem é destinada a agradar e causar anseios, uma fusão de arte, realidade, estética e representação, uma busca para reconhecer e identificar processos da nossa realidade visual. (A Imagem – Jacques Aumont)
Nessa cultura visual podemos pensar fotografia como reconhecimento do olhar e transmissão de percepção sendo:
a) reconhecimento das características do mundo real, cores, texturas, proporções de tamanho e um tempo narrativo representado pela composição dos elementos no quadro, uma mistura visual e temporal de uma cidade, a realidade como unidade expressiva.
b) prazer, satisfação psicológica e de contemplação, uma suposta tentativa de reencontrar o visual reconhecido, “dominável”, o tempo narrativo e o eixo histórico “ponte/prédios/tempo”, o reconhecimento não apenas do espaço representado, mas, também o espaço plástico que é a imagem.
A cada dia novas tecnologias fazem combinações e se entrelaçam para trazer uma realidade híbrida entre arte, artista e ferramentas, na qual não se discute a “veracidade”, mas as “doses” de intervenções, essas, por sua vez, estão diretamente ligadas à representatividade da fotografia. São muitos os procedimentos relacionados ao momento do “click”, onde depois podemos voltar no tempo com tratamentos, buscando estética narrativa, expressão criativa, repertório cultural e olhar.
O importante é que, no novo cenário cultural e visual, é possível pensar a fotografia de forma mais abrangente, não para dizer que sempre foi assim, mas para reconhecer que hoje se pode olhar de maneira diferente.
A fotografia é hoje, produto cultural que contribuiu e continua contribuindo de forma categórica para a transmissão das mais variadas experiências perceptivas, representativas e imagéticas.

3 de dez de 2010

Clipe Portifólio

Minha direção de fotografia é assinada em trabalhos de publicidade, documentários, video clipes, cinema e projetos autorais de foto still.
Com 18 anos de experiência no mercado audiovisual desenvolvi por mais de 10 anos projetos em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.
Nesse tempo participei de projetos como: oficinas de iluminação, workshop e júri de festivais.
Esse clipe portifólio é um "demo" da minha trajetória como dir. de fotografia onde o processo conceitual das imagens que eu gosto de desenvolver está na criatividade e na arte da sombra e da luz.
Tal conceito eu repasso na prática, seja ele documentário, musicais (dvd, video clip), cinema e/ou publicidade.

Clipe Portifólio from giovanefotografo on Vimeo.

Clipe Portifólio from giovanefotografo on Vimeo.